Janeiro, o pior mês para trabalhar no Uber, 99 e Cabify

Janeiro, o pior mês para trabalhar no Uber, 99 e Cabify

Se você já é motorista da Uber, 99 ou Cabify a pelo menos dois anos, provavelmente já descobriu que janeiro é disparadamente o pior mês do ano para trabalhar. Agora, se você é novato e esse será o seu primeiro janeiro, se prepare, pois dias ruins virão.

O cenário não poderia ser pior: faculdades e colégios fechados; Empresas com quadro de funcionários reduzidos; Férias coletivas; Pouquíssimos eventos; E, algo ainda mais perturbador: o número de motoristas nas ruas parece ser o triplo dos meses de novembro e dezembro, por exemplo.

Evidentemente, essa comparação de quantidade de motoristas nas ruas não é verdadeira, mas o fato da demanda de passageiros cair drasticamente nas capitais e regiões não turísticas transmite a sensação de que realmente existem milhares de motoristas nas ruas, porém a verdade é que praticamente não existem clientes.

O que fazer?

Infelizmente, não há muito o que se fazer a não ser aumentar a carga horário de trabalho para compensar o máximo possível a redução dos lucros e aplicar estratégias de horário e posicionamento. Para você ter uma ideia: motoristas que normalmente faturam entre R$ 250 a R$ 300 em dias normais, em Janeiro costumam fazer médias que variam entre R$ 120 a 180 (com muito esforço).

E o que acontece com preço dinâmico? Ele se torna uma das maiores raridades mesmo em meio aos horários de pico que acontecem entre 07:00/09:00 e 17:00/19:00. É claro que ainda podem ocorrer incidências de preços elevados, mas são pontuais e terminam mais rápido do que surgiram.

O que deveria ter sido feito?

Motoristas mais experientes já possuem conhecimento sobre os padrões de demanda ao longo do ano e, por essa razão, puderam se preparar – guardando dinheiro – com antecedência justamente para não ter que dobrar ou triplicar a quantidade de horas trabalhadas em janeiro. E é justamente isso o que todos devem fazer: guardar dinheiro.

Mas, por que guardar dinheiro nos meses anteriores? O primeiro motivo é o mais óbvio: praticamente não há solicitações de viagens e isso significa que entrará pouco dinheiro. O segundo, terceiro e quarto motivos giram em torno das seguintes despesas: IPTU da casa; IPVA do carro e a renovação do seguro.

Se você estiver preparado para tudo isso, então o mês janeiro – apesar de fraquíssimo – não deixará você preocupado com as contas e os baixos lucros. Portanto, se você é um motorista novato e não sabia disso, agora já sabe e pode se preparar melhor para os próximos meses de janeiro que virão.

Achou útil? Compartilhe!