Ajuda básica

O perigo de usar cheirinho no interior do veículo

O perigo de usar cheirinho no interior do veículo

Os cheirinhos para serem usados no interior do veículo são encontrados aos montes em lojas automotivas e em grandes redes de supermercados. Os aromas mais comuns variam entre o tuti fruti, carro novo, lavanda, citrus e baunilha. Há quem os ame e odeie, mas não há como negar que para utiliza-los é preciso ter muito cuidado.

Embora uma ou outra fragrância posso parecer agradável ao seu olfato, elas também podem ser muito incômodas para os passageiros, afinal, dificilmente todas as pessoas possuem as mesmas preferências aromáticas. Logo, não se atentar a esse pequeno detalhe pode colocar a sua avaliação em risco e prejudicar o seu trabalho.

Muitos motoristas trabalham com carros novos e limpos, porém mesmo assim são mal avaliados pelos passageiros. Nesses casos, os motivos mais comuns podem estar relacionados a condução, rota, conversa ou, em situações menos prováveis (porém possíveis), no cheirinho utilizado para aromatizar o interior do veículo.

Antes de sair por aí comprando aquelas “arvorizinhas” que ficam penduradas no retrovisor interno ou aqueles potinhos que ficam nos porta trecos, pense nisso: será que o cheiro está muito intenso? Será que está muito doce? Será que vai acabar com o dia de algum passageiro que sofra de enxaqueca ou rinite crônica?

No caso de passageiros com enxaqueca e rinite crônica ou que apenas estejam em um dia de saúde não muito legal, todo e qualquer aroma além do natural pode gerar ainda mais desconforto e até mesmo enjoos, o que pode aumentar as suas chances em até 100% de receber uma péssima avaliação. Tenho certeza que tanto você quanto seus passageiros não querem passar por isso, não é mesmo?

Quando usar os cheirinhos?

Se você decidir utilizar um cheirinho, que seja cítrico. Qualquer aroma que não seja considerado neutro ou cítrico pode enjoar você e seus passageiros facilmente, principalmente aqueles mais docinhos (tuti fruti, morango, abacaxi e baunilha) que tendem a ficarem mais intensos a cada minuto de exposição a eles.

O mais indicado é utiliza-los após uma limpeza completa do interior do veículo. Sendo assim, evite a qualquer custo a utilização de cheirinhos para mascarar outros cheiros, como bebidas alcoólicas, urina, mofo, carpete e bancos olhados pela chuva ou qualquer outro odor provocado por um incidente, pois a mistura dos cheiros pode ser muito pior.

Uma vez que o seu carro esteja limpo e sem nenhum odor interno, não há problema em usar um outro cheirinho cítrico. Mesmo assim, evite usa-los por mais de uma semana seguida, pois a tendência é que o cheiro fique impregnado nos tecidos dos bancos, o que torna desnecessário o uso continuo.

Por fim, evite esfregar ou colocar o líquido dos cheirinhos em contato direto com os bancos e carpetes na tentativa de torna-los mais perceptíveis aos passageiros, pois você estará correndo um risco ainda maior de desagradá-los e receber avaliações negativas.

Achou útil? Compartilhe!
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Seja o primeiro a avaliar!)
Loading...